sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Diretor de arte de Madonna assinará CD de Ivete


A cantora Ivete Sangalo está investindo pesado em seu novo CD, intitulado “Real Fantasia” (Caco Music/Universal Music). A capa do novo projeto, por exemplo, será assinada pelo mesmo diretor de arte da popstar Madonna.
Trata-se de Giovanni Bianco, artista ítalo-brasileiro, querido entre as celebridades internacionais. Bianco também foi o responsável pela criação de diversas campanhas publicitárias para marcas internacionais, entre elas Versace, Arezzo e Miu Miu.
O diretor de arte terminou suas férias na Itália antes do previsto só para atender a diva do axé. As imagens foram clicadas também por um profissional renomado, Gui Paganini, que já trabalhou com as principais personalidades do Brasil.
O projeto deve chegar às lojas em outubro. Até lá, a cantora dedicará boa parte de seu tempo às gravações da novela Gabriela, na Rede Globo, além de realizar alguns shows pelo país.
Décimo disco de carreira da artista baiana, “Real Fantasia” tem direção musical de Alexandre Lins e conta com 12 canções inéditas e duas faixas-bônus: “Eu Nunca Amei Alguém Como Eu Te Amei”, que fez parte da trilha sonora da novela Fina Estampa, também da Globo, e “Me Leve”, que integra a trilha de Gabriela.

Ouça em primeira mão aqui no MUNDO DA MÚSICA, trecho da novo hit " NO BRILHO DESSE OLHAR ", que fará parte do novo trabalho de Ivete Sangalo

MC Leozinho lança CD e DVD


Os fãs de funk podem ficar animados. O CD e DVD “Ao Vivo”, de MC Leozinho, acaba de ser lançado. Registrado em Guarapari, no Espírito Santo, o show contou com mais de 6 mil pessoas. O projeto inclui sucessos consagrados e novos singles, além de regravações, como “Rap do Festival” (MC Danda/ MC Tafarel) e Rap do Salgueiro”, verdadeiros hinos do funk carioca. Entre os sucessos antigos, destaque para “Nosso Sonho” (MC Buchecha) e “Copo de Vinho” (Robinho da Prata).
MC Sapão e o sertanejo João Gabriel foram as participações especiais do projeto. O primeiro cantou com MC Leozinho a música “Dança do Ice”, versão brasileira da famosa “Rise Up”, de Yves LaRock. Já o segundo dividiu o palco com o artista na faixa “Quando Eu Chegar”. Pioneiro na arte de mesclar o funk com o sertanejo, o funkeiro em seus shows sempre toca versões dos sucessos “Balada” e “Eu Quero Tchu, Eu Quero Tcha”, músicas consagradas por Gusttavo Lima e pela dupla João Lucas & Marcelo, respectivamente.
Quem optar pela versão em DVD levará de brinde o clipe da canção “Lala Funk”, versão brasileira da faixa “Lala Song”, do internacionalmente famoso DJ francês Bob Sinclar. A gravação foi realizada no Carnaval de Salvador de 2010.

Fonte: PORTAL SUCESSO!

Maria Gadú em show inédito no Rio


A estreia aconteceu na noite de ontem (quinta-feira), mas o público carioca ainda tem duas chances de conferir “Doncovim”, o espetáculo inédito da cantora Maria Gadú. A artista paulistana pretende neste novo show mostrar ao público suas influências musicais. No repertório, canções da artistas de gêneros diversos, tais como Backstreet Boys, Adoniran Barbosa, Sandy & Junior e outros grandes nomes da música nacional e internacional.
As apresentações desta noite (sexta-feira) e de amanhã (dia 1º) começarão pontualmente às 21h30. Gadú será acompanhada no palco carioca por Maycon Ananias (teclados), Cesinha (bateria), Guima Mendonça (baixo), Fernando Caneca (guitarra) e Doga (percussão).

Sepultura faz show neste sábado em Suzano/SP


Apresentando a turnê de divulgação “Kairos”, o Sepultura tocará na cidade de Suzano (SP), neste sábado, 1º de setembro. A abertura fica por conta de Skin Culture e Mystic Machine. É bom salientar que aqueles que colaborarem com um pacote de leite em pó, serão descontados 30% do valor do ingresso. A renda total da apresentaão será revertida ao Instituto Beneficente Viva a Vida, que apoia mães e filhos carentes.
Paralelamente ao show, haverá a exposição “No Violence Project Brazil Futebol pela Paz”. A meta é chegar a todas as cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 no País, difundindo a ideal de não-violência por meio de obras do projeto “The Knotted Gun” (“Arma Atada”) idealizado pela ONG. O símbolo desse projeto é a escultura de mesmo nome, feita por Carl F. Reutersward, em memória a John Lennon.
A exposição contará com obras de Yoko Ono, Ringo Starr e Derrick Green. Os ingressos para o show também oferecem acesso à mostra. em sua formação atual o Sepultura tem Andreas Kisser (guitarra), Paulo Xisto (baixo), Derrick Green (voz) e Eloy Casagrande (bateria).

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Jon Anderson, ex-vocalista do Yes, se apresenta em cidades brasileiras em setembro


O ex-vocalista da banda Yes, Jon Anderson, volta ao Brasil em setembro para shows em seis cidades. O cantor passa por Curitiba (no dia 14 setembro); Recife (17); Salvador (19); Rio de Janeiro (21); Santana do Parnaíba, em São Paulo (22), e Belo Horizonte (26). Os ingressos já estão à venda. O cantor ainda passa por Montevideu (Uruguai) no dia 11 de setembro.

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Nashville sediará as indicações ao Grammy


Considerada a capital da country music, a cidade de Nashville, no Tennessee, receberá pela primeira vez na história a cerimônia do anúncio dos indicados para o maior prêmio da indústria da música. A Academia de Gravações (Recording Academy) divulgou que a cerimônia, marcada para o dia 5 de dezembro, será transmitida ao vivo para os EUA pela rede de televisão CBS.
O anúncio dos indicados ao mais importante prêmio da música mundial passou a ser exibido pela tevê norte-americana há cinco anos, numa repetição do que acontece já há décadas com o Oscar. E até então, sempre aconteceu em Los Angeles. Porém, o presidente da Recording Academy, Neil Portnow, decidiu que era o momento de homenagear Nashville: “A rica história musical e cultural desta cidade é importante e vital para a nossa indústria”, afirmou o executivo em um comunicado.
A 55ª edição do Grammy Awards ocorrerá em Los Angeles, no dia 10 de fevereiro de 2013.

Kid Abelha em shows no Paraná


O leitor pode até não acreditar, mas a vocalista Paula Toller completou 50 anos na última semana. Essas cinco décadas fizeram muito bem à vocalista, que está cada dia mais bonita, e também ao trio carioca, cada vez mais afinado e entrosado.
O público mineiro pôde conferir tudo isso no último final de semana, quando o Kid Abelha lotou o Chevrolet Hall, em Belo Horizonte. Nesta semana, o trio dá sequência à turnê “30 Anos” com duas apresentações no Paraná: dia 31 (sexta-feira), em Maringá, e dia 1º de setembro (sábado), em Curitiba. Todos os ingressos para esta última apresentação, marcada para o tradicional Teatro Guaíra, estão esgotados.
O lançamento do novo DVD, “Multishow ao Vivo Kid Abelha 30 Anos”, trabalho que pontua a atual turnê do trio, está previsto para este mês de setembro.

BB. King anuncia apresentações pelo país


O cantor B.B. King anunciou que fará uma nova turnê no Brasil. A informação foi publicada, em sua página no Facebook.
A nota pergunta se o país está pronto para o Rei do Blues e depois afirma que o primeiro dos cincos shows no Brasil está agendado para 29 de setembro, no Rio de Janeiro. No dia 2 de outubro, o cantor e guitarrista se apresenta no Teatro Guaira, em Curitiba. Em São Paulo, o músico fará shows entre 5 a 7 de outubro. Nesta última fase da turnê, ele toca no Via Funchal, nos dias 5 e 6 e no Bourbon Street Music Club (dia 7).

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

Evanescence confirma show no Brasil

Os norte-americanos chegam ao Brasil em outubro com a turnê de seu mais recente álbum, o homônimo “Evanescence”, e confirmaram mais um show, em Porto Alegre, dia 4 de outubro, no Pepsi on Stage. Além da capital gaúcha, a banda já havia confirmado os shows no Rio de Janeiro, dia 6, na HSBC Arena, dentro do projeto Live Music Rocks, e no dia 7 em São Paulo, no Espaço das Américas.
No dia 11, o grupo se apresentará em Recife, e no dia 13, em Fortaleza. A banda norte-americana The Used fará os shows de abertura.
Formado em 1995, atualmente o Evanescence tem cinco integrantes: Amy Lee, Terry Balsamo, Tim McCord, Will Hunt e Troy McLawhorn. O disco “Evanescence” (2011) é o terceiro álbum de estúdio da banda. O grupo já ganhou dois prêmios Grammy e vendeu cerca de 25 milhões de cópias de seus cinco álbuns.
Já o The Used foi formado em 2001 e conta com Bert McCracken nos vocais, Quinn Allman na guitarra, Jepha Howard no baixo e Dan Whitesides na bateria.

sábado, 25 de agosto de 2012

Liga Ituana Baskt Street

Ouça entrevista com Antônio Marcos (Skit), sobre a Liga Ituana de Basketball Street, na Rádio Nova Itu FM, nesta sexta-feira, dia 24 de agosto, no programa Esporte na Geral.
http://www.4shared.com/mp3/syrwznb8/RDIO_NOVA_ITU_FM_-_EDVALDO_AMA.html?

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Joss Stone anuncia shows em cinco capitais brasileiras em novembro


A cantora Joss Stone se apresenta em cinco capitais brasileiras entre os dias 11 e 20 de novembro. A turnê de seu novo álbum, "The Soul Sessions Volume 2" passa por São Paulo (com show no Credicard Hall em 11 de novembro); Belo Horizonte (no Chevrolet Hall, no dia 13); Rio de Janeiro (Citibank Hall, 15); Florianópolis (Stage Music Park, 17) e Porto Alegre (Pepsi on Stage, 20).
Em São Paulo e no Rio de Janeiro, haverá pré-venda exclusiva entre os dias 27 de agosto e 2 de setembro para os clientes dos cartões Citi, Credicard e Diners. A venda para o público em geral estará disponível a partir de 3 de setembro. Em Belo Horizonte, Florianópolis e Porto Alegre, não haverá pré-venda e os ingressos começam a ser vendidos em 3 de setembro.
Os ingressos poderão ser adquiridos nas bilheterias oficiais das casas de show; pela internet (www.ticketsforfun.com.br); pelo telefone 4003-5588; e nos demais pontos de venda em todo o país (http://premier.ticketsforfun.com.br/content/outlets/agency.aspx). A exceção fica para Florianópolis e Porto Alegre, que terão informações de vendas divulgadas em breve.
Lançado em julho deste ano, "The Soul Sessions Volume 2" é o sexto álbum da carreira da cantora inglesa. A turnê terá início em 5 de setembro em Londres e, antes de chegar ao Brasil, passará pela Holanda, Alemanha, Bélgica, França, Canadá e EUA. Confira abaixo mais informações sobre os shows.


Fonte: UOL

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

"Te Amo e Nada Mais" - o novo trabalho de João Neto & Frederico

Vivendo a melhor fase da carreira profissional, a dupla João Neto & Frederico credita a fase ao hit "Lê Lê Lê" e ao repertório do DVD Ao Vivo em Palmas. 'Meu Coração Pede Carona', 'Tá Combinado' e 'Tô Morando Sozinho' foram algumas músicas desse trabalho que já marcaram a vida das pessoas. E agora chegou a vez dela, "Te Amo e Nada Mais", considerada pela dupla a música mais linda já gravada por eles, estourar pelo Brasil. Com uma versatilidade que os diferenciam na música sertaneja, é hora do romantismo tomar conta do momento JN&F. A nova música de trabalho, agora é "Te Amo e Nada Mais"

domingo, 19 de agosto de 2012

Assassino de John Lennon tentará obter sua liberdade pela 7ª vez

O assassino de John Lennon, Mark David Chapman, tentará conquistar sua liberdade pela sétima vez nos tribunais em uma audiência marcada para a próxima semana, informou neste sábado (18) a imprensa americana.

Segundo o jornal "Washington Post", está previsto que Chapman compareça nesta semana perante a Junta de Liberdade Condicional, que poderá anunciar sua decisão na quinta ou sexta-feira, informou neste sábado a porta-voz do Departamento de Prisões de Nova York, Linda Foglia.

Chapman foi condenado à prisão perpétua desde seu julgamento em 1981. No entanto, o assassino de John Lennon poderia ganhar liberdade condicional a partir do ano 2000 (depois de cumprir 20 anos de prisão) em julgamentos bienais, uma medida que já foi negada seis vezes.

Acusado de assassinato em segundo grau, Chapman, que na época tinha 25 anos, matou Lennon com quatro tiros no dia 8 de dezembro de 1980, quando o ex-Beatle saia de sua residência no edifício Dakota, situado próximo ao Central Park de Nova York.

Em algumas ocasiões anteriores, a viúva do astro britânico, Yoko Ono, manifestou sua oposição à libertação de Chapman. Segundo Yoko, a liberdade do assassino poderia representar uma ameaça para sua própria segurança e também para a de sua família.

A última vez que Chapman tentou ganhar sua liberdade foi em agosto de 2010, porém, a Junta de Liberdade Condicional rejeitou seu pedido um mês mais tarde, depois de ter revisado o caso.

Fonte: UOL

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Show lembra os 35 anos da morte de Elvis Presley

Em pleno aniversário de 35 anos da morte de Elvis Presley, a cidade de Memphis recebeu neste dia 16 o Elvis 35th Anniversary Concert, show que une imagens das melhores apresentações do cantor e um concerto ao vivo repleto de músicos que trabalharam com a lenda do rock. O evento foi realizado na grande arena do FedExForum, com participações de Lisa Marie Presley e Priscila Presley, respectivamente filha e viúva do cantor, em uma noite repleta de muita emoção por parte dos milhares de fãs presentes no local.

Leonardo apresenta novas contratações da Talismã


Na tarde desta quinta-feira, dia 16 de agosto, a Talismã realizou coletiva de imprensa para divulgar parceria com o escritório goiano Efeitos Produções. Com essa sociedade, a produtora do cantor Leonardo teve seu cast ampliado, com a inclusão do cantor Cristiano Araújo e da dupla Zé Ricardo & Thiago.

Leonardo comentou que a parceria surgiu porque a Talismã, focada em representantes do sertanejo tradicional, já tinha como meta investir em artistas que seguissem a linha universitária. “Uniu o útil ao agradável. Como a Efeitos também procurava se conectar a um escritório maior e já tinha um cast formado por dois artistas de respeito, a parceria foi oportuna”, comenta o cantor.
Zé Ricardo & Thiago também comemoraram o acontecimento. “Formamos a dupla há menos de dois anos. Desde então, nossa Ascenção tem sido frequente. Primeiro estouramos a música ‘Sinal Disfarçado’ e, agora, assinamos com a Talismã. Não temos nem como descrever nossa felicidade”, cita Zé Ricardo.
Cristiano Araújo, que atualmente tem a música ‘Bara Barê’ estourada no Brasil e na Europa, também comentou a aproximação com o amigo e ídolo Leonardo. “Conheço o Leo há tempos. Ele é amigo do meu pai desde quando sou criança. O mundo deu voltas e agora sou sócio do cara. Espero que essa aproximação seja providencial para que eu consiga maior exposição na mídia”, resume.
Além dos dois novos artistas, a Talismã mantem em seu cast Leonardo, Paula Fernandes, Eduardo Costa e Di Paullo & Paulino.

Fonte: PORTAL SUCESSO!

Cesar Menotti & Fabiano gravam DVD

A dupla Cesar Menotti & Fabiano dará sequência na noite desta sexta-feira, dia 17, no Rio de Janeiro, a gravação de seu terceiro DVD. O projeto contará com as participações especiais de Preta Gil, Jorge & Mateus, Sorriso Maroto e Santorine, este último uma promessa do universo country nacional. Todos os convidados participaram do show de ontem, na primeira noite de gravação, no Morro da Urca. Na semana que vem, a dupla sertaneja seguirá com sua atual turnê, apresentando-se no Credicard Hall, em São Paulo (dia 25), e em Teresópolis/RJ (dia 26).

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Rick Sollo inaugura seu próprio escritório em Itu, se prepara pra gravar seu primeiro DVD e terá sua vida contada em filme e livro.

Após   término de contrato com a Talismã Music, escritório do cantor Leonardo, Rick Sollo inaugura seu próprio escritório na cidade de Itu-SP a “Rick Sollo Eventos”.
Durante 25 anos, a dupla Rick & Renner conseguiu se firmar como uma das mais bem-sucedidas da história da música sertaneja, emplacando inúmeros sucessos  em todo o país.
Em busca de uma maior diversificação de sua musicalidade Rick resolveu seguir carreira solo.
“Queria ter a liberdade para gravar coisas diferentes, buscar novos caminhos musicais, o que não era possível com a dupla” diz Rick.
Agora com o nome artístico Rick Sollo, o cantor, compositor e produtor,  lançou a cerca de 1 ano e meio o seu primeiro CD intitulado “Pronto Pra Te Amar” e se prepara para lançar nos próximos dias seu novo CD, ainda sem título definido.
Esse novo projeto é uma prévia do seu primeiro DVD que irá ser gravado até o final do ano em Palmas - Tocantins, com participações dos artistas Daniel, Alexandre Pires, Gino e Geno e Rio Negro e Solimões.
A história do cantor vai virar um livro chamado  “Minha Obra, Minha Vida”, escrita por Alexandre Novaski, com previsão de lançamento até novembro de 2012, e em dezembro  a intenção é de que o projeto do filme também tenha início.
Rick Sollo  continua sua  turnê de shows pelo Brasil, e está  lançando a musica  "Ai que Gostoso" de autoria de Omair Floriano que fará parte do novo CD e também do DVD.

Foto: Gabriel Bonfim

Em 16 de agosto de 1.977: Morre Elvis Presley

Com certeza o maior nome do rock and roll de todos os tempos, embora nos últimos anos de sua vida viesse se dedicando cada vez menos a rock, mas sim a baladas românticas. À medida que sua carreira declinou se tornou consumidor abusivo de drogas medicamentosas (abominava drogas propriamente ditas como cocaina, heroína ou maconha). Entre outras se destacavam em seu coquetel químico diário medicamentos para perda de peso e controle de apetite, tudo associado a um ritmo de shows e gravações intermináveis. Foi encontrado desacordado no banheiro onde devia ter desmaiado algumas horas antes. Só foi declarado morto no hospital. Não foi constatada em seu corpo nenhuma droga ilegal e a causa oficial da morte foi falência cardíaca. Aos 42 anos.


Seguem algumas informações retiradas da Wikipedia.
A morte de Elvis Presley
Na noite de 15 de Agosto Elvis vai ao dentista por volta das 11 da noite, algo muito comum para ele. De madrugada ele volta a Graceland, joga um pouco de tênis e toca algumas canções ao piano, indo dormir por volta das 4 ou 5 da madrugada do dia 16. Por volta das 10 horas Elvis teria levantado para ler no banheiro, o que aconteceu desse ponto até por volta das duas horas da tarde é um mistério, o desenlace ocorreu, possivelmente, no final da manhã, no banheiro de sua suite, na mansão Graceland, na cidade de Memphis, no Tennessee. Os fatores predisponentes sistêmicos, os hábitos cotidianos e as circunstâncias que culminaram com a morte de Elvis Presley, são dos pontos mais polêmicos e controvertidos entre seus biógrafos e fãs. Elvis só foi encontrado morto no horário das duas horas da tarde por sua namorada na época, Ginger Alden. Logo após, o seu corpo é levado ao hospital "Memorial Batista" e sua morte confirmada.

A morte de Elvis Aaron Presley no dia de 16 de agosto de 1977, causada por colapso fulminante associado à disfunção cardíaca, surpreendeu o mundo, provocando comoção como poucas vezes fora vista em nossa cultura; inclusive no Brasil. Os fãs se aglomeraram em maior número em frente a mansão. As linhas telefônicas de Memphis estavam tão congestionadas que a companhia telefônica pediu aos residentes para não usarem o telefone a não ser em caso de emergência. As floriculturas venderam todas as flores em estoque. O velório aconteceu no dia 17. Alguns, dos milhares de fãs, puderam ver o caixão por aproximadamente 4 horas.
Por volta das 3 da tarde do dia 18 a cerimônia para familiares e amigos foi realizada, com canções gospel sendo cantadas pelos "Stamps" (Grupo vocal gospel) e por Kathy Westmoreland (cantora), ambos fizeram parte do grupo musical de Elvis na década de 70. Após a cerimônia todos foram levados até o cemitério em limusines, logo em seguida o corpo de Elvis é enterrado.
Elvis não morreu?
Uma outra polêmica envolvendo o nome de Elvis é a famosa frase "Elvis Não Morreu", surgida devido a repetitiva propaganda feita na TV brasileira, para a divulgação do filme de mesmo nome. Para alguns, essa frase tem um forte apelo comercial e de marketing, entretanto, muitos de seus fãs acreditam plenamente que Elvis realmente ainda está vivo, ou, pelo menos, não morreu na data considerada oficial.
Muitos afirmam que Elvis já foi visto em diferentes localidades e que existiriam várias coincidências em sua suposta morte que comprovariam uma certa armação. Os que não acreditam nessa hipótese de Elvis estar vivo, dizem que simplesmente é mais uma teoria conspiratórias.

Fonte: whiplash.net

Baixista da banda de Elton John é encontrado morto


O baixista Robert Wayne Birch, companheiro de banda de Elton John desde, foi encontrado morto em sua casa em Los Angeles na manhã desta quarta-feira dia 15. O chefe de polícia de Los Angeles, disse que o corpo de Birch foi encontrado por volta da 1h da manhã (5h horário de Brasília) em uma comunidade em San Fernando Valley, em Los Angeles. E segundo ele, o caso está "sendo investigado como possível suicídio" .
Segundo o site de celebridades TMZ, o músico estava com um tiro na cabeça e todos os indícios são de suicídio, apesar de não ter sido encontrado nenhum bilhete de despedida ou sinais de que ele havia usado drogas.
Além de estar ao lado de John durante anos, Birch também tocou com lendas da música como Tina Turner, Stevie Wonder, Eric Clapton, John Mayer, Cher, Sting, The Backstreet Boys, Spice Girls, Black Clint e muitos outros.
Na quinta-feira dia 16, Elton John publicou um comunicado em seu site sobre a morte do amigo: "Estou devastado e chocado com a perda do meu amigo e companheiro musical Bob Birch. Meu coração está com a mulher de Bob, Michele, seu filho Jonathan e sua família. Para mim, Bob era da família. Ele foi um membro da banda por 20 anos; tocamos juntos mais em mais de 1.400 shows. Ele foi um dos maiores músicos com quem já trabalhei, e em todos os nossos anos na estrada, ele nunca tocou ou cantou uma nota ruim."
Informações da Agência Reuters

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Adele ' Rolling In The Deep ' Biografia

Adele Laurie Blue Adkins (Enfield, 5 de maio de 1988), conhecida pelo nome artístico Adele é uma cantora e compositora britânica de Soul. Foi a primeira a receber o prêmio Critics' Choice do BRIT Awards e foi nomeada "artista revelação" do ano de 2008 por críticos da BBC. Em 2009, Adele ganhou dois Grammy Awards de "Artista Revelação" e "Melhor Vocal Pop Feminino". Teve reconhecimento mundial ao lançar o álbum 21 e dominar as paradas de sucesso nos Estados Unidos e Reino Unido com o single "Rolling In The Deep.
Adele, primeira e única filha de Penny Adkins, ainda adolescente na época, que foi abandonada pelo então namorado, Mark Evans (pai de Adele) antes de ela nascer. Adele foi criada apenas pela mãe, e nunca teve nenhum relacionamento com seu pai.
Começou cantar com 4 anos, citando o extinto grupo pop britanico Spice Girls como uma grande influência em relação ao seu amor e paixão pela música, afirmando que "elas me fizeram o que sou hoje". Aos 9 anos, Adele e sua mãe, se mudaram para Brighton, e mais tarde, quando Adele tinha 11 anos, para Brixton, e depois para o vizinho distrito de West Norwood, ao sul de Londres.
West Norwood é, inclusive, o tema para primeiro single da cantora, intitulado "Hometown Glory", do álbum 19, escrito por ela aos 19 anos. Depois de se mudar para o Sul de Londres, Adele começou a se interessar por artistas de R&B, como Aaliyah, Destiny's Child e Mary J. Blige.

Em 2006, Adele atraiu a atenção da XL Recordings com suas três demos no seu perfil no MySpace e acabou por assinar com a gravadora. Desde a sua estreia, o álbum 19 de Adele foi aclamado pela crítica e foi um sucesso em vendas. O álbum estreou em número um e recebeu três certificações de platina no Reino Unido. Sua carreira de sucesso nos Estados Unidos começou após uma apresentação sua no programa Saturday Night Live em 2008.
Adele lançou seu segundo álbum 21 em 24 de janeiro de 2011 na Inglaterra e em 22 de fevereiro nos Estados Unidos. O álbum foi um sucesso comercial e com a crítica, vendendo 208 mil cópias na primeira semana de vendas no Reino Unido estreando em primeiro lugar na UK Albums Chart e também liderou as paradas de vendas em vários países. O CD também estreou muito bem nos Estados Unidos alcançando a primeira posição na Billboard 200 vendendo 352 mil cópias na primeira semana.
Depois de uma aclamada performance ao vivo no BRIT Awards de 2011, a canção "Someone Like You" chegou ao primeiro lugar das paradas de sucesso no Reino Unido, enquanto o álbum também permaneceu como número um no país. A Official Charts Company anunciou que Adele é a primeira artista a alcançar, ainda viva, uma canção e um álbum como número um ao mesmo tempo na Inglaterra desde Os Beatles em 1964.
Em 28 de outubro, sua gravadora Columbia Records anuncia que ela passará por uma cirurgia nas cordas vocais e ficará um longo período de repouso. A previsão é que ela volte a cantar somente em 2012. Adele teve uma hemorragia nas cordas vocais (motivo de sua cirurgia), ela declarou ter medo de prejudicar sua voz devido ao consumo constante de cigarros, contudo, lançou seu DVD "Adele Live at The Royal Albert Hall" em 29 de novembro de 2011.

fonte: WIKIPEDIA

RITCHIE - BIOGRAFIA POR WIKIPÉDIA

Richard David Court, ou Ritchie (Beckenham, 6 de março de 1952) é um cantor e compositor inglês radicado no Brasil, autor de diversos sucessos como "Menina Veneno" , "A Vida Tem Dessas Coisas", "Pelo Interfone", "Casanova" e "Voo de Coração".

Biografia

No dia 6 de março de 1952, Richard David Court veio ao mundo, em Beckenham, condado de Kent, sul da Inglaterra. Filho de pai militar, morou em vários países, como Quênia, Dinamarca, Itália, Alemanha, Iêmen do Sul e Escócia.
Embrenhou-se na música cantando no coral de uma igreja na Alemanha. Foi interno na Tormore School e Sherborne School para, alguns anos depois, ingressar no curso de literatura inglesa na Universidade de Oxford. Com 20 anos, abandonou os estudos para tocar flauta na banda londrina Everyone Involved, com quem gravou o LP-protesto Either/Or junto com outras bandas que contestavam a construção de um viaduto sobre Picadilly Circus, em West End. O LP foi distribuído gratuitamente. Durante as gravações desse disco Ritchie foi apresentado a um grupo de brasileiros pelo guitarrista Mike Klein. Entre eles estavam Lucinha Turnbull, Rita Lee e Liminha, estes dois últimos dos Mutantes, em visita à capital inglesa para comprar instrumentos. Ficaram amigos e o convite para conhecer o Brasil foi feito.
No final de 1972, Ritchie desembarcou em São Paulo, onde formou a banda Scaladácida com o baterista Azael Rodrigues, o guitarrista Fabio Gasparini e o baixista Sérgio Kaffa. O grupo fez vários shows na cidade e foi sondado pela gravadora Continental. Mas Ritchie ainda não tinha o visto de permanência e o contrato não foi assinado. Scaladácida terminou suas atividades no final de 1973 e Ritchie se mudou para o Rio de Janeiro com sua esposa, a arquiteta e estilista Leda Zuccarelli.
Na capital fluminense, deu aulas de inglês para músicos como Egberto Gismonti e Paulo Moura, e integrou o grupo de jazz-rock Soma (Bruce Henry, baixo; Alírio Lima, percussão; Tomás Improta, piano) como backing vocal e flautista.
Em 1975, reforça os quadros d’A Barca do Sol, grupo então composto por Nando Carneiro (violão, guitarra e vocal), Muri Costa (violão, viola e vocal), Jaques Morelenbaum (celo, violino e vocal), Beto Rezende (viola e percussão) e Alain Pierre (baixo e percussão).
“Em determinado momento, sugeri que eu cantasse em vez de tocar flauta e fui prontamente despedido da banda!”, confessou em seu site oficial.
Ainda em 75, juntou-se à segunda escalação do progressivo Vímana e assumiu, finalmente, os microfones para cantar em inglês. A banda, formada por Lobão (bateria), Luiz Simas (teclados), Lulu Santos (guitarra) e Fernando Gama (baixo), participou da peça musical A Feiticeira, de Marília Pêra, e fez shows principalmente no Museu de Arte Moderna, no Teatro Galeria e no Teatro Tereza Rachel, todos no Rio.
“Fomos convidados para fazer um teste no que seria o primeiro estúdio de 24 canais no Brasil. A fita chegou a ser realizada com um material que daria um LP, e, posteriormente chegaram a ser fabricadas algumas cópias de um compacto simples com uma música minha em parceria com o Lulu e o Ritchie, chamada ‘Zebra’. Garanto a vocês que era patético... mas foi muito engraçado”, declarou Lobão, que integrou a banda como baterista aos 17 anos.
O compacto, lançado em 1977 pela Som Livre, trazia “Zebra” e “Masquerade” (esta com letra em inglês, do Ritchie. No ano seguinte, passaram a tocar como banda de apoio do tecladista suíço Patrick Moraz (Yes, Moody Blues). Insatisfeito, Lulu deixou a banda para seguir carreira-solo. O Vímana segurou o fôlego até 1978, quando encerrou os ensaios de uma vez.
Em 1980, Ritchie recebeu o convite de Jim Capaldi, do Traffic, para regressar a Londres e participar de seu álbum solo, Let the Thunder Cry, como vocalista e arranjador. No elenco desse disco, figuram o saxofonista Mel Collins (King Crimson), o percussionista Reebop Kwaku-Baah (Traffic) e os bateristas Andy Newmark (John Lennon) e Simon Kirke (Free, Bad Company).,
De volta ao Brasil, em 1982, procurou Bernardo Vilhena, letrista do Vímana, para compor seu primeiro trabalho-solo cantado somente em português. Liminha, naquele momento produtor da Warner, ajudou a gravar em 4 canais a demo de "Menina Veneno". As vendas do compacto simples (CBS), lançado em fevereiro de 1983 com "Menina veneno" e "Baby, meu bem", ultrapassaram as 500 mil cópias, um marco na história do mercado fonográfico brasileiro.
Porém, o sucesso galopante chegou mesmo com o LP Vôo de Coração (Epic/CBS), em junho de 1983. Um milhão e duzentas mil cópias do álbum ("Menina veneno", "A vida tem dessas coisas", "Casanova", "Pelo interfone" e a faixa-título) evaporaram das lojas.
Além de Ritchie (voz, Casio MT40 e flauta), o disco contou com os músicos Lulu Santos, Liminha e Steve Hackett (guitarras), Lauro Salazar (piano e sintetizadores), Liminha (baixo), Lobão (bateria), Zé Luis (sax), Chico Batera (percussão) e a turnê de divulgação do álbum circulou por mais de 140 cidades.
Em 1984, ganhou o Troféu Imprensa na categoria Cantor do Ano, onde concorria com Roberto Carlos e Tim Maia. Nesse ano, lançou E a Vida Continua (EPIC/CBS), que manteve a parceria com Bernardo Vilhena (“A Mulher Invisível”, com Steve Hackett), “Insônia” e “O Homem e a Nuvem”, “Trabalhar é de lei”, “Mulheres!”, “Só Pra o Vento”(Tema da novela da globo A Gata Comeu de 1985 ) além de novas parcerias com Chris Moore (na faixa, “Gisella”), e os comparsas Lobão (em “Bad Boy”) e Liminha (em “Bons amigos”), este último produtor do álbum, além das autorais e a faixa-título.
A partir de 1985, interessou-se pela música eletrônica e à produção de arquivos MIDI de ritmos brasileiros para uso digital. Nesse ano, engatou seu terceiro disco solo, Circular, o último pela CBS.
Em 1986, a música “Transas”, de Nico Resende e de Paulinho Lima, tecladista e empresário de Ritchie, respectivamente, tornou-se tema da novela Roda de fogo, da TV Globo. O compacto foi premiado com o Troféu Villa Lobos, por ter sido o mais vendido do ano.
Já em nova gravadora (Polygram), Ritchie lançou em 1987 o LP Loucura & Mágica, que embalsamou o sucesso do ano anterior, “Transas”, e promoveu uma curiosa parceria com Cazuza (“Guerra civil”). No cardápio, “Tudo normal”, “Mentira” e (todas com Bernardo Vilhena, e a última, com a colaboração de Lauro Salazar), “Forças de dentro” (Kiko Zambianchi), “Me gusta la rumba” (Paulinho Lima e Torcuato Mariano) e “Meantime” (navamente co Steve Hackett nas guitarras.
Nos anos seguintes, lançou Pra Ficar Contigo (1988) e Sexto Sentido (1990), todos pela Polygram, mas o sucesso do primeiro álbum, de 1983, passou longe desses.
Segundo Ritchie, um dos fatores que explicam sua queda de popularidade, foi o desentendimento que teve com Leleco Barbosa, filho de Aberlado ‘Chacrinha’ Barbosa, em 1984.
"Não pude fazer um dos shows que os artistas que apareciam no programa do Chacrinha faziam pelo subúrbio do Rio. O Leleco me baniu do programa ... Senti que eu era carta marcada para sair de cena. Incomodou muito o fato de um estrangeiro ser eleito cantor do ano. Estavam começando a falar que o Ritchie vendia mais discos do que o Roberto Carlos. Com o Plano Collor decidi sair mesmo", declarou ao Jornal da Tarde em 2002.
Mesmo com a carreira-solo pendurada, Ritchie integrou a banda Tigres de Bengala, ao lado de Cláudio Zoli, Vinícius Cantuária, Mu & Dadi (A Cor do Som) e Billi Forghieri (Blitz). O combinado lançou um álbum homônimo em 1993, pela Polygram.
Cada vez mais interessado por computadores e menos à vontade com a indústria musical no país, Ritchie se tornou websound designer e assinou a criação e a implantação de softwares de áudio em sites como o da Usina do Som, o do portal international Yahoo!Digital e o da página do poeta Carlos Drummond de Andrade e o site do Lulu Santos, este último indicado entre os melhores sites de música pelo iBest em 1997.
Mas, em 2002, 12 anos após sua última investida solo no universo fonográfico, Ritchie aceitou o convite do jovem produtor Rafael Ramos (João Donato, Ultraje a Rigor, Los Hermanos) para fazer um novo álbum.
Ao contrário de outros artistas oitentistas que reapereceram no início de 2000 com regravações dessa época, Ritchie apostou no ineditismo. O álbum Auto-fidelidade (Deck Disc) revelou parcerias com Erasmo Carlos, Bernardo Vilhena, Nelson Motta, Ronaldo Bastos e Alvin L.. São 14 faixas (5 cantadas em inglês) em que a crença pop do artista se mostrou intacta, apesar da instrumentação e dos arranjos revelarem a evolução estética pela qual Ritchie passou.
Em 2005, Ritchie participou do bem sucedido DVD, "Multishow Anos 80 Ao Vivo", junto de outros artistas da época, e fez muitos shows Brasil afora com a turma do disco, Leo Jaime, Leoni e Kid Viníl, entre outros.
Em 2008, Ritchie fundou seu próprio selo e gravadora, a PopSongs, e lançou, em julho de 2009, o CD, DVD e Bluray independente, "Outra Vez (ao vivo no estúdio)", com regravações de seus maiores sucessos, além de duas inéditas, a faixa-título, "Outra Vez", em parceria com Arnaldo Antunes e "Cidade Tatuada", com letra de Fausto Nilo.
"Ritchie - Outra Vez (ao vivo no estúdio)" é o primeiro disco Bluray de um artista a ser 100% produzido, autorado e fabricado no Brasil.

Discografia


fonte: WIKIPÉDIA

Nikka Costa


Afilhada de Frank Sinatra, Nikka Costa estreou ainda criança.

Com uma voz estridente que lembrava Michael Jackson dos anos 70, Nikka Costa começou muito cedo a carreira de cantora. Graças ao pai, Don Costa, a pequena japonesa de Tóquio, de origem ítalo-americana cantou com Frank Sinatra com apenas nove anos. Sinatra, amigo pessoal de Don e padrinho de Nikka, fez um dueto com a pequena em plena Casa Branca, durante um concerto beneficente para a Fundação "To love a child" de Nancy Reagan.

Mas não foi titio Sinatra que deu fama à afilhada. Nesta época, Nikka já era famosa por cantar a balada “On my own”. Seu primeiro disco, lançado em 1981, vendeu dois milhões de cópias no mundo todo – com exceção dos Estados Unidos, ironicamente, país onde vivia. 
Nikka cresceu nos estúdios de Los Angeles acompanhando o pai, que produzia artistas do soul como Quincy Jones e Sammy Davis Jr. Em 1983, Don produziu o segundo disco da filha, “Fairy Tales”. Mas uma tragédia interrompeu o que poderia ser mais um grande sucesso em sua carreira. Durante as viagens de divulgação do álbum, Nikka ficou sabendo da morte do pai, por infarto.


Sem seu incentivador e protetor ao lado, Nikka desapareceu do mapa. Ficou seis anos sem gravar até 1989 quando, adolescente, lançou “Here I Am”. Uma das baladinhas do disco, “Midnight”, fez sucesso no Brasil ao se tornar tema da novela “Gente Fina”. Mas foi na Austrália que Nikka fez seu maior número de fãs. Tanto que recebeu uma indicação a Melhor Artista Revelação no Australian Recording Industry Awards.
Graças ao sucesso na Austrália, Nikka se mudou para lá aos 20 anos, em 1992. Em 1996, lançou “Butterfly Rocket” e “Live At The Bridge”. Mas sua carreira deu uma reviravolta mesmo quando conheceu o produtor Dominique Trenier, que a apresentou a Justin Stanley e DJ Mark Ronson (ex-produtor de Amy Winehouse e irmão de Samantha Ronson). Por influência dos três, Nikka ganhou um banho de rhythm & blues e rock e lançou “Everybody Got Their Something” (2001). 


Vestindo roupas sensuais, com decotes ousadíssimos e calças valorizando o bumbum - “Batalho muito para deixá-lo bonito”, disse, certa vez -, Nikka Costa vem tentando se transformar em símbolo sexual. Desde a virada em 2001, a cantora lançou ainda os elogiados “Can'tneverdidnothin'” (2005) e “Pebble To A Pearl” (setembro de 2008). Sempre primando pela ousadia no visual.

Atualmente, é casada com Justin Stanley - um dos produtores que a ajudaram no seu “desabrochar” -, e tem um filho pequeno, Sugar, de dois anos.

Fonte: Globo.com

Milionário e José Rico - Biografia

Romeu Januário de Matos, o Milionário, nasceu em Monte Santo, estado de Minas Gerais, no dia 04/01/1940, contando hoje com 68 anos.
Romeu foi pedreiro, garçom e pintor de parede e encontrou inspiração musical em sua própria mãe, observando-a cantar. Aprendeu Música de ouvido, não tendo estudado em nenhuma escola. Em 1970, Romeu foi para a cidade de São Paulo, capital do estado de São Paulo, para tentar sucesso na carreira de cantor, e foi hospedar-se no Hotel dos Artistas, onde artistas anônimos ficavam hospedados em busca da realização de um sonho, e se apresentavam em locais como circos para irem sobrevivendo.
José Alves dos Santos, o José Rico, nasceu em São José do Belmonte, estado de Pernambuco no dia 29/06/1946, contando hoje com 61 anos. Por ter sido criado na cidade de Terra Rica, no estado do Paraná desde os dois anos de idade, acabou adotando, e registrando em Cartório, o nome José Rico Alves dos Santos, em alusão à cidade paranaense onde viveu sua infância. O apelido foi inventado por um padre, ainda durante a infância de José Rico.
José Rico era apaixonado e fiel ouvinte da música sertaneja desde criança e sempre gostou das músicas de intérpretes do quilate de Tião Carreiro & Pardinho, Pedro Bento & Zé da Estrada, Zico & Zeca, Liu & Léu e também Tibagi & Miltinho.
José Rico, sempre tentou igualar a sonoridade de Miltinho Rodrigues e, apesar da tão característica entonação de sua voz, jamais abandonou o tom de voz do célebre companheiro de dupla de Tibagi.
José Rico também chegou a sonhar com a carreira de jogador de futebol, tendo jogado em pequenos times de pouca expressão. Uma contusão que ele sofreu aos 18 anos obrigou-o a desistir dos gramados. A opção seguinte foi a carreira musical.
Também em 1970, foi para a cidade de São Paulo, e coincidentemente também hospedou-se no Hotel dos Artistas, o destino estava tramando o grande encontro. E não deu outra, em 1970, quando os dois se encontraram, no Hotel, ao serem apresentados, José Rico dizendo seu nome a Romeu, pois já tinha o apelido de José Rico, Romeu disse a ele se você é o José Rico, eu sou o Milionário, e naquele momento, o destino já havia preparado o que todos iriam conhecer a partir de 1973.
O nome de Milionário foi para combinar com o nome do novo companheiro. A idéia na verdade foi inspirada no nome do famosíssimo Carnê Milionário do Baú da Felicidade, do Grupo Sílvio Santos.
Tanto Romeu como José Alves já haviam formado diversas duplas. José Rico foi na verdade o nono parceiro que Romeu conheceu, visto que este, desde criança, já cantava, ainda em sua cidade natal. José Rico, por outro lado, atuava num trio com dois Violões e um Acordeon e se apresentava num programa da Rádio Tupi.
Ao conhecer Romeu, José Rico não teve dúvidas: deixou o trio e formou a nova dupla, cuja carreira teve seu início efetivo no ano de 1970, com a gravação do primeiro disco, intitulado Matéria Paga.
Início difícil. Não tinham divulgação nem apoio. Milionário e José Rico, no entanto, não desanimaram e foram levando o disco de emissora em emissora, por conta própria. A gravação do disco foi fiada, com um empréstimo em dinheiro que José Rico conseguiu de um amigo.
Após algumas dificuldades na Paulicéia Desvairada, sem grandes resultados, Milionário e José Rico resolveram atuar em Londrina, estado do Paraná, onde passaram a cantar num estúdio de gravação de jingles comerciais.
Após alguns compactos e três LPs que passaram despercibidos (na gravadora Califórnia), gravaram então em 1973 o primeiro LP pela Continental/Chantecler, gravadora à qual eles foram apresentados pelo compositor Prado Júnior que também trabalhava na produção de jingles.
Esse LP, de início, vendeu pouco (apenas 700 cópias em 1973) e a Chantecler não queria que a dupla continuasse no elenco da gravadora, apesar da insistência de Brás Biaggio Baccarin que defendeu com unhas e dentes a permanência deles, pois tinha certeza de que os ventos mudariam.
De fato, após alguns meses, a vendagem havia subido para cerca de 7000 cópias. Destaque no primeiro LP para as músicas Inversão de Valores (Prado Júnior - João Armando Perrupato), De Longe Também Se Ama (José Rico - Jair Silva Cabral), Paraná Querido (Paulinho Gama - Goiá) e Coração de Pedra (Belmiro).
A dupla chegou a pensar em desistir, já que Música não garantia o sustento. Na Chantecler, chegaram a lhes oferecer dinheiro para que eles parassem.
No filme Na Estrada da Vida, tem uma passagem interessante, no Santuário de Aparecida, Milionário e José Rico adentraram na Igreja, e pediram para que a Santa se tornasse a Chefe, e como não tinham nada para lhe oferecer, deixaram um disco no altar. O Padre, deparou-se com o disco e imaginou que quem tinha deixado o disco na Igreja não precisava de nada, e mandou entregar o disco na rádio de Aparecida, o locutor resolveu tocar o disco. A partir desse momento, Nossa Senhora Aparecida já era a Chefe da dupla.
No entanto, após o sucesso alcançado com o primeiro LP, Milionário e José Rico já haviam sido contratados pela Continental/Chantecler, gravadora que acabou sendo responsável pela quase totalidade dos discos da dupla. E em 1975, gravaram o Volume 2, intitulado Ilusão Perdida que é, por sinal, o disco preferido do Milionário! Destaque para Ilusão Perdida (Milionário - José Rico) e Dê Amor Para Quem Te Ama (José Rico - Peão Carreiro).
Vieram depois, o Volume 3, entitulado Livro Da Vida, em 1976, e o Volume 4, com o título de As Gargantas De Ouro Do Brasil, em 1977, e o sucesso da dupla cada vez era maior. E ainda no mesmo ano de 1977, eles conheceram a consagração definitiva, com o estrondoso sucesso da Canção Rancheira Estrada da Vida, de autoria do próprio José Rico, que foi faixa-título do LP Volume 5 (capa do LP acima e à direita), e é sem dúvida, o maior sucesso da dupla.
A música Estrada da Vida proporcionou a venda de mais de dois milhões de cópias e originou o roteiro do filme Na Estrada da Vida, baseado na própria vida dos integrantes da dupla e dirigido por Nelson Pereira dos Santos, onde Milionário e José Rico interpretam eles próprios.
Com sucesso enorme em todo o Brasil, o filme Na Estrada da Vida conquistou o primeiro lugar no Festival Internacional de Filmes de Brasília e foi vendido para diversos países, inclusive a China. Milionário e José Rico foram convidados pelo Governo Chinês a se apresentarem naquele país no ano de 1985, uma excursão que durou um mês, num Intercâmbio Cultural, no qual a dupla foi mostrar sua música para o outro lado do mundo. Milionário & José Rico foi a primeira dupla brasileira que visitou esse país!
Em 1987, Milionário e José Rico estrelaram mais dois filmes Levando a Vida e Sonhei Com Você, apesar dos mesmos não terem obtido o mesmo êxito que Na Estrada da Vida.
O gosto de José Rico pela Música Gaúcha, além das Músicas Cigana, Paraguaia e Mexicana, fez com que a dupla acabasse somando tais influências, resultando no som tão inconfundível e peculiar da dupla, de personalidade única e com repertório que engloba diversos estilos tais como Guarânias, Polcas, Canções Rancheiras, Valsas, Boleros, Huapangos, Corridos, Rasqueados, Milongas, Modas Campeiras, etc.
Notável também é o acompanhamento com Trompetes, Violinos, Harpas Paraguaias e diversos instrumentos musicais inusitados até então para a Música Sertaneja. Isso sem falar também na influência mexicana (já vista antes em duplas como Pedro Bento & Zé da Estrada, Belmonte & Amaraí e Tibagi & Miltinho).
A dupla prosseguia com sucesso cada vez maior, com a excelente voz grave do Milionário e os falsetes e vibratos naturais do José Rico e também com suas vestimentas peculiares: Milionário com seu chapelão de cowboy e camisa aberta deixando aparecer as correntes de ouro, enquanto José Rico com sua característica barba e cabeleira, além dos óculos escuros, anéis e crucifixos! E pensar que, para Brás Biaggio Baccarin (grande incentivador da dupla e que os manteve na Chantecler, apesar dos protestos da gravadora), o único problema da dupla estaria nos nomes: ... se a dupla fizesse sucesso, eles cairiam bem; do contrário, ficariam ridículos, seria uma gozação danada....

The Beatles



The Beatles
Por Wikipédia, a enciclopédia livre.

The Beatles foi uma banda de rock britânica, formada em Liverpool em 1960. É um dos grupos musicais mais bem-sucedidos e aclamados da história da música popular.  
A partir de 1962, o grupo era formado por John Lennon (guitarra rítmica e vocal), Paul McCartney (baixo e vocal), George Harrison (guitarra solo e vocal) e Ringo Starr (bateria e vocal). 
Enraizada do skiffle e do rock and roll da década de 1950, a banda veio mais tarde a assumir diversos gêneros que vão do folk rock ao rock psicodélico, muitas vezes incorporando elementos da música clássica e outros, em formas inovadoras e criativas. Sua crescente popularidade, que a imprensa britânica chamava de "Beatlemania", fez com que eles crescessem em sofisticação. Os Beatles vieram a ser percebidos como a encarnação de ideais progressistas e sua influência se estendeu até as revoluções sociais e culturais da década de 1960.
Com a formação inicial de Lennon, McCartney, Harrison, Stuart Sutcliffe (baixo) e Pete Best (bateria), os Beatles construíram sua reputação nos pubs de Liverpool e Hamburgodurante um período de três anos a partir de 1960. Sutcliffe deixou o grupo em 61, e Best foi substituído por Starr no ano seguinte. 
Abastecida de equipamentos profissionais moldados por Brian Epstein, que depois se ofereceu para gerenciar a banda, e com seu potencial reforçado pela criatividade do produtor George Martin, os Beatles alcançaram um sucesso imediato no Reino Unido com seu primeiro single "Love Me Do". Ganhando popularidade internacional a partir do ano seguinte, excursionaram extensivamente até 1966, quando retiraram-se para trabalhar em estúdio até sua dissolução definitiva em 1970. 
Cada músico então seguiu para uma carreira independente. McCartney e Starr continuam ativos; Lennon foi baleado e morto em 1980, e Harrison morreu de câncer em 2001.

Durante seus anos de estúdio, os Beatles produziram o que a crítica considera um dos seus melhores materiais, incluindo o álbum Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band(1967), amplamente visto como uma obra-prima. Quatro décadas após sua dissolução, a música do grupo continua a ser muito popular. 
Os Beatles tiveram mais álbuns em número 1 nas paradas britânicas do que qualquer outro grupo musical. De acordo com a RIAA, eles venderam mais álbuns nos Estados Unidos do que qualquer outro artista. 

Em 2008, a Billboard divulgou uma lista dos top-selling de todos os tempos dos artistas Hot 100 para celebrar o cinquentenário das paradas de singles dos EUA, e a banda permaneceu em primeiro lugar. Eles já foram honrados com 8 Grammy Awards, e 15 Ivor Novello Awards da BASCA. Já venderam mais de um bilhão de discos. Os Beatles foram coletivamente incluídos na compilação da revista Time das 100 pessoas mais importantes e influentes do século XX.